horário de funcionamento
Publicado em 08 de agosto de 2014.

Esclarecimento acerca de Investimento em Educação no Município de Três Passos

A Administração Municipal de Três Passos, através da Secretaria de Finanças, vem a público esclarecer o investimento efetuado em educação no exercício de 2013, tendo em vista divulgação de notícias com informações distorcidas no âmbito regional.

A administração de Três Passos, desde o ano de 2009 vem dando atenção especial à educação infantil, trabalhando na busca de recursos para construção de novas escolas de educação infantil no município, entendendo e conhecendo a necessidade da população. No ano de 2014 colocou em funcionamento uma creche no Bairro Glória oferecendo mais de 60 vagas. Pretendo no início de 2015, colocar em funcionamento a creche em construção no Bairro Érico Veríssimo, que abrigará no mínimo 120 crianças, praticamente zerando o déficit de vagas no município, o que fará com que alcancemos o objetivo do Plano Nacional de Educação (PNE), que é chegar em 2016 com a universalização da pré-escola em nosso município.

Dados do Tribunal de Contas do Estado apontam que em 2011 Três Passos alcançava um índice de matrículas da educação infantil de 59,79%, enquanto a média dos municípios do estado era de 40,30%. Passados três anos, o índice só tende a ter melhorado considerando investimentos na área, embora ainda não tenha sido divulgado pela entidade.

No exercício de 2013 o município de Três Passos recebeu do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento de Educação Básica (Fundeb) o montante de R$ 2.464.364,68 (dois milhões, quatrocentos e sessenta e quatro mil, trezentos e sessenta e quatro reais e sessenta e oito centavos) relativo às matrículas municipais na educação infantil (732) e fundamental (1251), com base no censo escolar realizado no ano de 2012, válido para repasses no exercício de 2013. Há de se considerar que o Fundeb atribui valores diferentes de repasses, conforme tipo de matrícula, considerando turno integral ou parcial, séries iniciais ou finais, rurais ou urbanas, educação especial e outros itens considerados.  A partir destes dados, são destinados os recursos aos municípios, devendo os mesmos investir proporcionalmente ao número de matrícula, separando educação infantil (creche e pré-escola) da fundamental (séries iniciais e finais), embora o art. 21 da Lei 11.494/2007 permita que os recursos recebidos em decorrência de matrículas na educação infantil, possam ser aplicados no ensino fundamental.

Além do montante do repasse direto por matrícula, constitui o Fundeb o equivalente a 20% das transferências federais (FPM, ITR, LC 87/96) e estaduais (ICMS, IPI/Exportação, IPVA) recebidas pelo município, o que no ano alcançou R$ 4.979.863,17 (quatro milhões, novecentos e setenta e nove mil, oitocentos e sessenta e três reais e dezessete centavos), totalizando o Fundeb em R$ 7.444.437,53 (sete milhões, quatrocentos e quarenta e quatro reais, quatrocentos e trinta e sete reais e cinquenta e três centavos), além dos rendimentos financeiros auferidos no período.

Do total do recursos do Fundeb, foi investido na educação infantil o valor equivalente a 29,26% do total, enquanto no ensino fundamental houve o investimento de 70,73%.

Além do investimento do Fundeb, foi investido o recurso do MDE (Manutenção e Desenvolvimento do Ensino) no montante de R$ 3.887.485,67 (três milhões, oitocentos e oitenta e sete mil, quatrocentos e oitenta e cinco reais e sessenta e sete centavos), sendo deste recurso o equivalente a 26,29% destinado a educação infantil e 73,70% ao ensino fundamental. A origem do recurso do MDE é também de impostos, sendo que o equivalente a 25% dos impostos municipais (IPTU, ITBI, ISS, IRRF bem como multas e juros desses impostos),  e 5% dos impostos Federais e Estaduais transferidos (mesmos que compõem o Fundeb).

A soma dos recursos investidos do FUNDEB e MDE pelos municípios, o chamado gasto constitucional com educação, deve alcançar anualmente o mínimo de 25%, sendo que no ano de 2013, Três Passos alcançou 27,33%, conforme certidão disponível para consulta no site do Tribunal de Contas do Estado (TCERS), ou seja, investiu em Educação R$ 753.220,99 a mais que a obrigação legal.

É necessário ainda esclarecer que o saldo no período foi de R$ 142.211,98 (cento e quarenta e dois mil, duzentos e onze reais e noventa e oito centavos), e que destes, R$ 122.381,45 (cento e vinte e dois mil, trezentos e oitenta e um reais e quarenta e cinco centavos) estavam comprometidos com restos a pagar do exercício, restando um saldo financeiro de R$ 19.830,53 (dezenove mil, oitocentos e trinta reais e cinquenta e três centavos).  

Quanto aos dados divulgados por sites regionais, quanto a diferença de R$ 495.288,85 (quatrocentos e noventa e cinco mil, duzentos e oitenta e oito reais e oitenta e cinco centavos), que teriam “deixado” de ser investidos em educação, informamos que se trata de uma mera classificação contábil e de recursos. Significa que na contabilidade pública, conforme a Portaria 42/99, temos a função de “educação”, dividida em subfunções, tais como a “educação infantil”, “fundamental”, “ensino médio”, “alimentação escolar” e “ensino superior”, para as quais os recursos são destinados, bem como os profissionais do magistério e despesas com a manutenção do ensino são alocados.

Até o ano de 2013, os profissionais do magistério que exerciam suas funções na pré-escola que funcionam junto das escolas de ensino fundamental, eram lotados erroneamente no ensino fundamental, enquanto o correto seria na educação infantil (creches e pré-escola), o que indica a diferença de investimentos na educação infantil, e não na educação num todo. No total de 732 crianças atendidas na educação infantil, as despesas de pelo menos 165 estavam sendo contabilizadas no ensino fundamental, o que foi corrigido no orçamento de 2014. Faz-se necessário ainda frisar a diferença do custo de manutenção de um aluno na educação infantil e um aluno no ensino fundamental. Além dos recursos do Fundeb e MDE, foram empregados pela administração os demais recursos vinculados para manutenção da Educação Básica.

Pode-se obter a Certidão do Município de Três Passos - Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE clicando aqui. (Redirecionado para o Site do Tribunal de Contas do RS)


nota fiscal gaúcha
saude não tem preço
farmacia popular
servidores1
manual acesso servidores acesso servidores
telefones

acesso informação

ouvidoria
fiscalizacao

avalia
leis municipais
parcerias voluntrias

oramento impositivo


gestometro


contribuicao melhoria
portal meio ambiente

conselhos municipais

rede proteção contra violência


brasão município
Prefeitura Municipal de Três Passos/RS - CNPJ 87.613.188/0001-21
Av. Santos Dumont, 75 - CEP 98600-000 - Telefone:(55)3522-0400
Contato responsável pelo site:
e-mail: planejamento.trespassos@gmail.com | telefone: (55)3522-0400
Contato responsável pelas notícias:
Elenara de Oliveira, Jornalista Reg. nº17796 - Assessora de Comunicação da Prefeitura de Três Passos
e-mail: assimprensa3p@gmail.com
Contato responsável pela criação e manutenção do site: Lucas Neckel
e-mail: lucas.neckel@gmail.com | (55)3522-0400